Pré-carregamento

Como funciona o rebranding de franquias de cinema? Case do dia: The Flash

Como funciona o rebranding de franquias de cinema? Case do dia: The Flash

O Flash não é um personagem famoso por suas aparições no cinema, sendo mais conhecido pelas HQs, desenhos animados e séries de TV com o personagem. 

Inclusive, no cinema, há apenas uma versão do Flash, interpretado por Ezra Miller no universo expandido da DC. 

O personagem já havia aparecido em “Batman v. Superman: A Origem da Justiça (2016)” e “Liga da Justiça (2017)”, com um pouco mais de tempo de tela no corte do diretor de “Liga da Justiça (2021)”.

O filme solo do personagem foi anunciado originalmente com lançamento em 2018, mas entre várias reformulações e polêmicas, o projeto foi sendo adiado por mais de cinco anos até ter uma data certa de exibição, agora marcada para 15 de junho de 2023.

Como funciona o rebranding de franquias de cinema? Case do dia: The Flash

O Flash de Ezra Miller.

Mas como chegou a esse ponto? E como o novo filme possibilita um rebranding total desse universo nos cinemas?

A história é bem longa, confusa e complexa, então vamos dar uma versão bem resumida.

A história em resumo

O universo expandido da DC Comics, começou em 2013 com o filme “Homem de Aço”, que prometia competir com o universo compartilhado da Marvel, com seus filmes que se interligavam.

Como funciona o rebranding de franquias de cinema? Case do dia: The Flash

Homem de Aço (2013) foi o primeiro filme do universo cinematográfico conectado da DC Comics.

Esse universo cinematográfico foi criado para juntar os principais heróis da DC. O problema principal é que os filmes não conseguiram conquistar tão bem o público, apesar de terem feito bilhões de dólares nas bilheterias, os resultados ainda estavam bem abaixo do desejado.

Com isso começaram reformulações nesse universo, e filmes totalmente separados, como “Coringa (2019)” e “The Batman (2020)”. Enquanto filmes como “Mulher Maravilha (2017)” e “Aquaman (2018)”, que fazem parte do universo expandido, tiveram sucesso o suficiente para garantir sequências.

Recentemente, a Warner Bros, detentora dos direitos autorais da DC nos cinemas, decidiu dar um “reset” nesse universo, colocando o diretor James Gunn (de Guardiões da Galáxia) para comandar a cronologia e as ligações dos novos filmes.

O problemão

No meio de toda essa confusão, o ator Ezra Miller se envolveu em diversas polêmicas no Havaí, onde reside. Coisas como agressões aleatórias contra fãs e outras pessoas, roubos e muitos outros crimes.

Essas ações, aliadas a toda a confusão de universos da DC, fez o filme passar cinco anos sendo reformulado, e agora serve como uma carta final para introduzir um novo universo, dessa vez, mais organizado.

The Flash (2023) promete dar uma conclusão ao que foi feito até então, e propor um novo futuro.

Correndo para mudar o tempo

“The Flash (2023)”, é inspirado na HQ “Flashpoint”, que lida com viagem no tempo e universos paralelos. 

O que se espera do filme é que ele dê uma conclusão ao universo criado em 2013 e comece algo novo, utilizando dessa fórmula para justificar as mudanças que estão por vir.

Haverão várias referências passadas, como a participação do Batman de Ben Affleck e de Michael Keaton, mas a ideia principal provavelmente será a de um novo começo.

Como funciona o rebranding de franquias de cinema? Case do dia: The Flash

The Flash contará com a presença do Batman de Michael Keaton.

Ao finalizar, eles também poderão se desassociar da imagem conturbada do ator (ou mudar a opinião pública sobre o ator e continuar com ele no papel). 

Pode-se dizer que The Flash será um filme de rebranding, não apenas como uma conclusão desse universo que se criou até então, mas também como uma nova abordagem para os filmes futuros da franquia.

Três segundos e o produto dos seus sonhos
Postou 25 junho 2024

Três segundos e o produto dos seus sonhos

Quem frequenta o TikTok já deve ter visto um vídeo ao menos de uma empresa chinesa vendendo todo tipo de bugiganga. Eles fazem parecer que um pequeno apartamento vira uma cápsula de nave espacial de 2340. E o melhor: ainda vem com historinha! @minigoods5 #minigoods #fyp #yiwuminigoods...

LEIA MAIS
Go hardcore, or go home
Postou 12 junho 2024

Go hardcore, or go home

A biografia de Musk é imprescindível “The Man Who Followed Elon Musk Everywhere” é uma entrevista com Walter Isaacson, autor da biografia do empreendedor, conduzida pelo canal “The Diary Of A CEO” que aborda diversos aspectos da vida e carreira de Elon Musk. Mesmo autor da...

LEIA MAIS
Fique por dentro!
Receba nossas últimas novidades por email.
Fique por dentro!
Receba nossas últimas novidades por email.
Você está inscrito!
Obrigado.
Obrigado.
Você está inscrito!
Envie isso para um amigo