Pré-carregamento

Tá animado? A gente tá!

Tá animado? A gente tá!

Promova sua marca através das animações

Seja nas telas de computadores ou de smartphones, a interatividade de interfaces animadas desempenha um papel crítico em orientar como um usuário descobre e se envolve com marcas ou produtos de forma intuitiva.

Criar conteúdo com a utilização de animações pode proporcionar experiências excepcionalmente agradáveis ​​do ponto de vista estético. Mais importante ainda, a animação pode criar experiências de usuário extremamente funcionais.

Com a ajuda da animação em interfaces de sites e aplicativos, podemos definir o tom da identidade de uma marca – seja ela divertida, sofisticada, profissional etc. O papel da animação é impulsionar a personalidade. Com ela, os designers podem evocar emoções. Quando pensamos em uma pessoa, automaticamente a associamos com sua maneira de falar, andar, rir e por aí vai. É a personalidade da pessoa que a torna memorável. A mesma lógica se aplica às marcas.

Site da Trinker (trinker.com.br)

No site que criamos para a Trinker, por exemplo, as transições e animações criadas para cada elemento, junto com a linguagem visual de cada rótulo, definem a personalidade de cada cerveja. Logo na entrada do site a tela do computador/smartphone do cliente é preenchida totalmente com cerveja – simulando um copo sendo servido – para que o usuário já fique com água na boca. A seguir, na segunda parte, onde são apresentadas as cervejas, o botão “+” foi animado com a intenção de instigar o usuário a conhecer mais detalhes daquela cerveja, além de instruir o usuário, ao passar o mouse sobre o botão, sobre qual ação será executada ao clicar.

Outra animação que criamos no site da Trinker se encontra no final do site, onde aparece a boca de uma garrafa sendo aberta, animada de tal forma que a tampa vai para longe lentamente, enquanto isso, o vapor gelado sai da garrafa, representando uma cerveja bem gelada, instigando o usuário a experimentar a marca.

Site da Trinker (trinker.com.br)

Além de dar o tom da identidade de uma marca, a animação também é um elemento funcional, usado para dar feedback a uma ação e ajudar os usuários a entenderem a hierarquia de uma interface e o fluxo das informações. Assim como as pessoas têm expectativas ao clicar no botão de um liquidificador, elas esperam uma determinada reação ao clicar em um botão em um site/aplicativo. A animação faz com que o uso da tecnologia pareça natural, ágil e mais agradável.

Por exemplo, se, ao clicarmos em um botão, ele não responder visualmente ao nosso estímulo, ficamos frustrados por não recebermos nenhum tipo de informação sobre o que está acontecendo. Será que precisamos clicar de novo? Será que a internet caiu? Será que o botão está funcionando? Por isso, até mesmo a animação de um simples carregamento giratório é muito importante. Um botão “enviar” mudando de forma para se tornar uma marca de confirmação é algo que notamos. Ele chama nossa atenção, nos conta o que está acontecendo e tem um final.

Ferramenta do site da NTC float

No site desenvolvido para a NTC Float, criamos uma ferramenta que simula quanto peso o píer do cliente pode suportar e como esse peso altera a profundidade do píer na água. Ao adicionar os dados nos campos à esquerda, o cliente visualiza o nível da água em um gráfico animado, que sobe e desce conforme os valores inseridos, representando o que acontece na realidade, isto é, que o píer fica mais submerso na água conforme o peso sobre ele aumenta. 

Tá animado? A gente tá!
Diversos tipos de animações utilizadas em interfaces (imagem adaptada de UXinMotion)

Aqui no Panda utilizamos diversas formas de animações para deixar as experiências mais agradáveis e dinâmicas, sempre em alinhamento com o posicionamento da marca do cliente. 

A animação pode ajudar a promover a identidade da sua marca, quer você queira transmitir um foco tecnológico simples e eficiente ou uma personalidade amigável e divertida.

Você é Gamer (e talvez não saiba)!
Postou 27 julho 2021

Você é Gamer (e talvez não saiba)!

Sim, há como provar, com baixíssima margem de erro, que a gente é gamer durante uma boa parte do nosso dia a dia. O papo rápido de hoje é sobre nossa relação com games, ou mais especificamente, a GAMIFICAÇÃO de tudo que nos cerca. Mas então, o que é um GAMER? Uma definição breve...

LEIA MAIS
O (novo) manual do jovem criativo
Postou 28 junho 2021

O (novo) manual do jovem criativo

Como publicitários, designers, redatores, UX/UI e gestores de projeto e de mídias sociais, estamos diariamente nos adaptando. Nossa análise e critérios de desenvolvimento e aplicação variam, diariamente, mais do que a temperatura do outono caxiense (que começa o dia com 0 °C  e termina...

LEIA MAIS
Envie isso para um amigo