Pré-carregamento

PERSONA 5: Como o design criativo revitalizou um gênero defasado de games

PERSONA 5: Como o design criativo revitalizou um gênero defasado de games

“You’ll never see it coming”

Diz o refrão da música “Last Surprise”, tema de batalha do RPG Persona 5, lançado pela Atlus em 2017. Ao ouvir essa faixa, percebe-se que não é o tipo comum de música de combate, ela tem uma vibe meio Jazz e Pop que se diferencia muito do que é comum ao gênero (orquestras com um tema medieval).

É justamente esse tipo de detalhe que fez “Persona 5” ser um dos jogos mais aclamados da década de 2010. Mas antes de se aprofundar nas características que o tornam único, bora trazer um pouco de contexto. 

“Persona” é um spin-off da franquia “Shin Megami Tensei”, presente na cultura gamer desde os anos de 1980. Os jogos são RPGs de turno com uma temática mitológica e sobrenatural. Explicando de forma bem básica, é como um “Pokémon”, mas ao invés de colecionar animais superpoderosos, você coleciona entidades como deuses, demônios e figuras folclóricas de todo o mundo.

Por exemplo, você pode “invocar” Zeus, Thor, Loki, Jack Frost, Shiva e Anúbis para lutarem por você, só para citar alguns exemplos. Essas seriam as “Personas” que os personagens usam.

O conceito da série “Persona” é colocar essa ideia em um cenário escolar adolescente, em que as lutas sobrenaturais são feitas em mundo paralelo, e são intercaladas pela vida social do seu personagem no mundo real. Ou seja, além da questão fantástica, também é preciso fazer conexões, sair com amigos, estudar, ir ao trabalho, entre outras tarefas cotidianas. 

Subir de nível em “Persona” vai muito além do combate, é necessário dar level em características como charme, coragem, proficiência e inteligência para administrar a vida pessoal do seu personagem, torná-lo mais experiente como um ser humano.

Os dois primeiros “Persona” foram lançados para o Playstation original (PS1). Mas a série realmente ganhou reconhecimento com o terceiro jogo, “Shin Megami Tensei: Persona 3”, lançado em 2006 para PS2. Esse foi o jogo que estabeleceu as mecânicas que iriam se seguir até o quinto jogo.

PERSONA 5: Como o design criativo revitalizou um gênero defasado de games

Foram 8 anos de espera entre Persona 4 e 5, sendo um dos jogos mais aguardados pelos fãs de RPGs Japoneses. Quando lançado, o game se tornou um grande sucesso, recebeu diversas notas máximas pela crítica e é tido, hoje em dia, como um dos melhores RPGs da história.

Mas o que fez o jogo ser tão bem-sucedido?

Vale dizer que o gênero de JPRG (RPG Japonês) estava bem defasado nos anos 2010. Esse tipo de game é bem lento e restrito em comparação com outros RPGs, focando fortemente em cutscenes e combates por turno, em que se preza mais pela estratégia do que a diversão.

Houve uma época em que os JPRGs dominavam o mercado, com a franquia “Final Fantasy” sendo a mais famosa. Mas com a chegada de jogos como “The Elder Scrolls V: Skyrim” e “The Witcher 3: Wild Hunt”, que contavam com grande customização e liberdade de escolha, parecia haver pouco interesse nos velhos JRPGs e todas as suas limitações.

Então entra “Persona 5”, que contém todas essas características limitadoras (uns 60% do jogo são cutscenes), com o combate por turnos que não chamava mais a atenção do público. Como diabos ele conseguiu tanto sucesso?

A fórmula secreta é bem simples, na verdade. O fator que torna “Persona 5” tão único é o seu design criativo e chamativo.

PERSONA 5: Como o design criativo revitalizou um gênero defasado de games

A atenção em cada detalhe

Em muitos jogos atuais, pouca atenção se dá ao HUD (Heads-up Display), ao UX (User Experience) e UI (User Interface). Muitas vezes é a coisa mais básica possível, sem nenhuma personalidade, e até jogos bilionários são culpados de cometer esse erro algumas vezes.

Quando você joga “Persona 5”, é possível ver todo o esmero possível em cada tela. Todos os menus são belos, cada opção tem uma animação estilosa e divertida. 

Toda a identidade visual do game é tão forte e tão sólida, que deveria ser mostrada como um exemplo em escolas de design.  

PERSONA 5: Como o design criativo revitalizou um gênero defasado de games

Esse esmero não está restrito apenas à sua apresentação, mas está em todos os aspectos do game. A trilha sonora é composta por Jazz e Pop, então o design segue uma linha mais solta e rebelde (que remete a improvisação do Jazz), com cores fortes como vermelho, preto e branco. 

O combate por turnos é extremamente rápido e dinâmico. Cada elemento do HUD informa suas funções de forma clara e intuitiva. Não há um pingo sequer de preguiça por parte dos desenvolvedores. 

PERSONA 5: Como o design criativo revitalizou um gênero defasado de games

Muito além de sua história e conceito, “Persona 5” é um jogo cheio de personalidade. Foi isso que chamou a atenção de um público que nem se interessava mais por esse estilo de game.

A lição que podemos aprender é que mesmo em um cenário defasado, basta esforço e esmero com os detalhes de seu produto para chamar a atenção do público de volta. Além de uma identidade visual forte e uma personalidade chamativa e bem definida.

As melhores campanhas de Dia das Mães para você se inspirar!
Postou 6 maio 2024

As melhores campanhas de Dia das Mães para você se inspirar!

O conteúdo do Dia das Mães pode ser muito igual e genérico, espera-se que o amor de mãe seja tão grande que qualquer coisa acaba sendo aceita. Mas não é bem assim! Acreditamos que as mães do mundo todo merecem muito mais carinho e criatividade, apenas um bombom e um abraço não é o...

LEIA MAIS
Meta – Copia, só não faz igual
Postou 6 maio 2024

Meta – Copia, só não faz igual

Recentemente o Meta anunciou a possibilidade de colocar carrosséis nos reels do Instagram, uma função já disponível no TikTok. Como diria a expressão: “Quem não tem cão, caça com gato”. Isso se aplica muito bem no modo como o Meta (Facebook/Instagram) age com outras plataformas...

LEIA MAIS
Fique por dentro!
Receba nossas últimas novidades por email.
Fique por dentro!
Receba nossas últimas novidades por email.
Você está inscrito!
Obrigado.
Obrigado.
Você está inscrito!
Envie isso para um amigo