Pré-carregamento

Música e Trabalho

Música e Trabalho

Você acorda, prepara aquele café com muito amor e está pronto para iniciar a jornada de trabalho, porém falta algo… Falta decidir o que ouvir pelos próximos minutos (ou horas). E agora? Vou na calmaria de uma bossa ou na paulada de um death metal?

Ouvir música durante o trabalho é bom? Ajuda na concentração ou atrapalha? Se você é daqueles que, precisa ouvir alguma música durante o trabalho, vem comigo! Vou falar sobre isso.

É inegável que a música faz parte do dia a dia da maioria das pessoas. Nós temos contato com algum conjunto de sons, em algum momento do dia, seja no rádio do carro, com a TV ligada durante o café da manhã, no intervalo do lanche ou naquela hora de embalar o sono que não vem… E dentre essas situações, surge o dilema comum nos escritórios por aí (que só perde talvez para a discussão do ar-condicionado ligado ou não): qual o tipo de música colocar no ambiente de trabalho?

Existem inúmeros estudos nessa área, comprovando os benefícios de ouvir música durante atividades produtivas. Em alguns estudos, descobriu-se que existem tipos de música com resultados mais positivos em determinadas situações.

É o que aborda uma pesquisa realizada em 2014, por neurologistas do Mindlab International, um centro de pesquisas independente sediado em Brighton, no Reino Unido.

Os resultados indicam, por exemplo, que canções pop funcionam melhor para quem precisa produzir com rapidez e cuidado, enquanto a música clássica é a melhor companheira na hora dos cálculos. Para revisão de textos, a dance music se sobressai.

Os testes realizados também identificam uma menor taxa de erros nos processos quando a música certa está tocando.

Esse estudo tem um registro em vídeo, com os realizadores e alguns participantes comentando sobre as experiências. Vale a pena conferir:

Então, mesmo que uma música para todos no ambiente seja uma boa forma de socialização, quando falamos em processos individuais, é melhor que cada um tenha seu próprio espaço de escolha.

Pensando em determinadas músicas para determinadas situações, eu não poderia deixar de colocar aqui algumas sugestões de playlists. Para você, interessado em curtir uma boa música e ao mesmo tempo dar um up nas suas atividades do dia a dia.


01. Good morning, sunshine!

Nesse momento, quando a gente ‘volta ao mundo’ é melhor que não seja com algo abrupto, como a buzina do vizinho que está com pressa ou uma porta batendo porque uma janela ficou aberta. Outra coisa que pode acontecer, é colocar aquela música favorita como despertador… Erro grave! Em pouco tempo, a chance de você estar odiando essa música é altíssima!

A playlist “Wake Up Happy” é a solução! Com várias músicas no equilíbrio certo para o momento ‘rise and shine’.


02. No carro, indo…

Esse momento é muito especial, e para quem, assim como eu, gosta de dirigir + música, vale uma atenção especial. A recomendação é a trilha de um filme que – entre outras coisas – pauta sua narrativa com uma atenção muito especial na trilha sonora e ao ato de dirigir. Aquele som com vibe urbana e totalmente anos 80. A pedida aqui, é a playlist “Drive OST”.


03. No trabalho

Café na xícara, fones colocados, mãos à obra…. Nesse momento, minha recomendação é uma playlist com muita música onde prevalece o instrumental. Quando escutamos nossas músicas favoritas, há grandes chances de ficarmos cantarolando e perdermos o foco. Então, para aqueles que não param de cantarolar, essa é dica: playlist  “Chill Out Lounge”. 


04. Fazendo a janta

Essa é fácil, cada um ouve o que quiser na hora de cortar cebola… Só não dá para se empolgar demais e cortar algo desnecessário no processo. Nesses momentos, tenho ouvido a playlist “My Cooking Playlist”.


05. Kiss Goodnight!

O momento para tirar o pé do acelerador, acalmar a mente e preparar o cérebro pra desligar. Aqui, fica uma dica para aqueles que precisam de uma ajuda pra relaxar na hora do sono. Sou suspeito pra falar, nunca passei da terceira música…A playlist para dormir  literalmente deve ser essa!


O objetivo aqui não é determinar o que você deve ouvir, é óbvio que temos nossas preferências em cada momento. Mas, vale a pena pensar no assunto e quem sabe se abrir para novos horizontes. Afinal, descobrir música nova é um dos prazere da vida!

Até a próxima!

Gestalt: não é psicologia, é tecnologia
Postou 22 outubro 2020

Gestalt: não é psicologia, é tecnologia

Como a teoria da Gestalt contribui para o design de interfaces? Já faz tempo que sabemos que a psicologia interfere no modo como as pessoas percebem interfaces. Nesse sentido, os princípios da Gestalt nos ajudam a entender como conceber interfaces mais estéticas e funcionais. Mas…...

LEIA MAIS
Marcas fortes abrem corações (e bolsos)
Postou 24 agosto 2020

Marcas fortes abrem corações (e bolsos)

Existem muitos aspectos que fazem de um negócio um case de sucesso. Mas o principal e, no final das contas, o único que realmente importa é: o resultado. Se o seu negócio não gera resultados (normalmente traduzidos em receita, market share, crescimento, entre outros), então algo não está...

LEIA MAIS
Envie isso para um amigo