Pré-carregamento

A cultura participativa e o perpetuar do interesse

A cultura participativa e o perpetuar do interesse

Enquanto peça-chave, os consumidores exercem uma postura de ressignificação pavimentada por uma cultura onde consumir é apenas uma etapa do processo. Apaixonados e criativos, cabe a estes fãs vivenciar as possibilidades daquele objeto de afeto e interesse, seja ele uma série de TV, uma franquia de filmes ou um artista cujas vendas são um gráfico crescente de êxitos.

E se por anos, a ideia do fã tendia a referenciar uma predefinição pejorativa — em partes construída pela mídia, vale ressaltar — agora o que se percebe é a compreensão de que não há passividade ou manipulação que resista ao desejo de pertencer, participar ativamente e encontrar sua identidade de grupo baseada nos desejos em comum.

A cultura participativa e o perpetuar do interesse

Tudo isto e muito mais compõe “Invasores do Texto”, livro de Henry Jenkins que resgata conceitos e termos de suas outras obras de acadêmico-fã, porém, entregando perspectivas e exemplos ainda mais claros desta relação entre produção, consumo e distribuição.

Com cases que abordam desde o intenso fandom de Jornada nas Estrelas, até a mobilização desencadeada pelo fenômeno noventista Twin Peaks, o que se percebe é a compreensão gradual da indústria no que diz respeito àqueles que a movimentam. Porque afinal, ainda que o mundo venha se adaptando constantemente ao fã-produtor, que desdobra conteúdos sobre o que consome, também há a resistência em entender este fã enquanto propagador, capaz de exercer poder sobre a oferta e a demanda.

Para quem estuda práticas de consumo, lovemarks e a atuação do consumidor fidelizado, “Invasores do Texto” é uma das tantas obras essenciais que um profissional de comunicação deveria ler pelo menos uma vez na vida. De bônus, ela ainda nos convida a analisar a linha tênue entre adaptação criativa integrada às práticas de consumo e os direitos autorais por parte de quem comercializa o produto inicial.

INVASORES DO TEXTO: FÃS E CULTURA PARTICIPATIVA

Autor: Henry Jenkins
Edição brasileira: ‎Editora Marsupial; 1ª edição (2015)
Capa comum‏: ‎384 páginas

Imagem de capa deste artigo: Son of Alan/Folio Art

As melhores campanhas de Dia das Mães para você se inspirar!
Postou 6 maio 2024

As melhores campanhas de Dia das Mães para você se inspirar!

O conteúdo do Dia das Mães pode ser muito igual e genérico, espera-se que o amor de mãe seja tão grande que qualquer coisa acaba sendo aceita. Mas não é bem assim! Acreditamos que as mães do mundo todo merecem muito mais carinho e criatividade, apenas um bombom e um abraço não é o...

LEIA MAIS
Meta – Copia, só não faz igual
Postou 6 maio 2024

Meta – Copia, só não faz igual

Recentemente o Meta anunciou a possibilidade de colocar carrosséis nos reels do Instagram, uma função já disponível no TikTok. Como diria a expressão: “Quem não tem cão, caça com gato”. Isso se aplica muito bem no modo como o Meta (Facebook/Instagram) age com outras plataformas...

LEIA MAIS
Fique por dentro!
Receba nossas últimas novidades por email.
Fique por dentro!
Receba nossas últimas novidades por email.
Você está inscrito!
Obrigado.
Obrigado.
Você está inscrito!
Envie isso para um amigo